À medida que nos aproximamos do Fórum Internacional de Turismo 2019 apresentamos 3 dicas para comunicar online em turismo.

 

A presença digital é uma ferramenta fundamental para o sucesso dos destinos turísticos. A não presença online de um destino, ou negócio, de forma ativa e atrativa, coloca em causa a sustentabilidade do mesmo.

A informação turística continua a ser crucial no momento da decisão e preparação da viagem. Assim, os destinos turísticos devem preparar a sua página de pesquisas de forma mais abrangente possível. Importa referir que a página de pesquisas não se limita às redes e websites oficiais, incluindo também novas plataformas digitais e blogs, entre outros.

São mesmo as plataformas não oficiais que mais influenciam os turistas nas suas pesquisas, uma vez que aportam uma mensagem mais isenta e de proximidade junto dos seguidores. O facto de serem plataformas não oficiais não significa que não possam ser parte integrante da construção da mensagem do destino. Bem pelo contrário, é precisamente aqui que os gestores devem atuar de forma mais ativa.

Um estudo realizado pela empresa norte-americana Sojern estima que o turista faz, em média, entre 40 a 200 consultas online sobre um destino, antes da reserva.

Face a estes números, a probabilidade dos turistas consultarem várias fontes de informação é enorme, pelo que importa que a mensagem seja transmitida de forma homogénea. Neste contexto, é necessário que o destino atue em toda a escala da comunicação online, potenciando maior número de referências digitais, que possibilitem aos turistas sentirem-se apoiados durante todo o processo de viagem.

Nesta perspetiva, deixamos agora 3 dicas para nos posicionarmos corretamente junto dos potenciais turistas:

Ter um website adaptado a todos os dispositivos

Pode parecer trivial, mas ainda é uma prática muito descuidada. Possuir um website de fácil consulta, atrativo e adaptável aos diversos dispositivos de consulta é uma das estratégias fundamentais para aumentar a credibilidade do destino junto dos turistas. A não adaptação do website aumenta consideravelmente a taxa de abandono do mesmo.

Presença Omnicanal

Além do website os destinos devem propagar a sua área de atuação. Estarem presentes nas redes sociais e plataformas digitais mais frequentadas pelos potenciais consumidores são requisitos básicos que os turistas procuram num destino.

De forma a evitar a dispersão da informação transmitida nos vários canais, aconselha-se que os destinos prevejam um Plano de Comunicação e Marketing que possa identificar os principais mercados-alvo, e as mensagens promocionais identitárias do destino. Atuar sobre uma “marca” (ex: Visit… ou Discover…) e definir um conjunto de hashtags são algumas das ferramentas que possibilitam aos destinos e aos consumidores comunicarem entre si, em maior escala.

A importância das “Referências isentas”

Ter bloggers e opinion makers a referenciar um destino é uma das práticas mais valorizadas pelos turistas. O nível de credibilidade e apoio que o turista sente através destes mecanismos é altamente determinante para a decisão de viagem.

Uma forma de aumentar estas referências é promover junto da comunidade influencer, trips gratuitas que demonstrem o destino e a sua oferta, criando boas experiências, mas que possam ser vividas por todos. Após a sua viagem os influencers transmitem aos seus seguidores as suas experiências, gerando junto destes maior credibilidade e segurança para a decisão de viagem.

Nas próximas semanas traremos mais estratégias de comunicação online em turismo. Esteja atento ao blog IPDT We Talk About!

>