Sem surpresa, nas últimas décadas, o turismo converteu-se num mercado altamente exigente e competitivo. O turismo assume um papel estruturante na economia local e regional e os totais de 2019 apontavam para mais de 25 milhões de visitantes em Portugal.

Apesar de 2020 ter sido um ano atípico registando-se uma enorme quebra nos fluxos turísticos devido à COVID-19, é imperativo apostar na gestão dos destinos para retomar o caminho que estávamos a percorrer e para inovar e trabalhar sobre o turismo do futuro.

Para conseguir dar resposta a um público diversificado, à exigente experiência do turista e às necessidades da comunidade residente hoje, mais do que nunca, o planeamento turístico tornou-se indispensável para o desenvolvimento do negócio e para manter a sua competitividade em alta. A estratégia deverá passar pela aposta na qualidade, gestão de fluxos, promoção de locais com potencial turístico e desenvolvimento sustentável resultantes do papel ativo e conjunto das entidades públicas e privadas no ecossistema turístico. E, mediante a conjuntura atual, agora é necessário pensar também em estruturas que promovam a segurança junto dos viajantes.

O turismo está a registar uma mudança estrutural e deixou de ser uma atividade meramente sazonal, conseguindo atingir novos mercados e abrir caminhos num crescimento que se pretende sustentável. Este trabalho é fruto de uma estratégia que abrange não só a quantidade, mas também a entrega de valor.

Mas quais são as vantagens do planeamento estratégico em Turismo?

 Aumentar a competitividade e a atratividade

Conseguir vantagem competitiva face aos concorrentes através da oferta de uma experiência única, personalizada, abrangente, flexível e rápida. Um serviço assente numa relação ótima qualidade-preço e na inovação diferencia e impulsiona o aumento da qualidade e a melhoria da perceção dos serviços turísticos.

 O Turismo como mote para o crescimento local

O turismo pode constituir uma série de benefícios para a comunidade, através do desenvolvimento de novos produtos, serviços e da promoção do comércio local e das pequenas empresas. Planear vai ajudar a envolver os residentes na promoção do turismo local, tornando-os nos maiores embaixadores das regiões.

Promover a Sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade tem ganho cada vez mais relevância no turismo. A vantagem competitiva deve ter como alicerce os princípios da sustentabilidade baseada no equilíbrio e respeito dos valores ambientais, sociais e económicos. Um planeamento adequado ajuda a minimizar o impacto das atividades turísticas nos estilos de vida, valores e tradições das comunidades locais.

Criar uma imagem de marca forte

Conseguir uma verdadeira “chuva de óscares” no aumento da preferência, da lealdade e do regresso dos turistas é um desafio que apenas se consegue através do planeamento, do trabalho conjunto, da cooperação e cocriação. Gerir estrategicamente é fundamental para distinguir a qualidade e excelência de um destino turístico.

O posicionamento de uma marca turística deve ser reforçado positivamente junto dos públicos e das revistas de referência internacional, tornando-se num destino recomendado e, de forma gradual, aumentando o fluxo de turistas durante todo o ano.

Segurança

 Os viajantes vão procurar destinos seguros, que conseguiram dar uma boa resposta sanitária à pandemia. Por este motivo, torna-se fundamental gerir e comunicar a promoção de atividades de nicho, nas  quais  a  saúde  e  as  experiências ao ar livre são seguramente fatores  diferenciadores, impondo-se  assim  trabalhar  a  oferta  que  privilegia  a  natureza.

>