Os Açores foram reconhecidos como destino turístico sustentável pela Earthcheck (“Silver Certified), órgão certificado pela Global Sustainable Tourism Council (GSTC) para acreditar destinos turísticos.

Os Açores tornaram-se assim o primeiro arquipélago no mundo com esta certificação.

A caminhada rumo à sustentabilidade contou com a coordenação do IPDT – Turismo e Consultoria.

O processo de certificação iniciou em dezembro de 2017 com a realização da conferência “Açores 2017: no rumo do turismo sustentável” e desde então tem vindo a envolver parceiros, agentes económicos e os demais Açorianos em várias iniciativas que visam o desenvolvimento sustentável do território.

A criação da DMO Açores, em 2018, foi o primeiro passo oficial tomada no rumo da certificação. Esta é a entidade responsável pela gestão da sustentabilidade do destino na dependência do órgão do Governo Regional com competência no turismo, desde então.

A DMO inicialmente definiu, em colaboração com os seus parceiros locais, a Política de Gestão da Sustentabilidade dos Açores, que veio materializar as diretrizes estratégicas para a sustentabilidade do destino e definir os compromissos que se pretendem atingir.

Posteriormente foi realizado o “Benchmark”, processo em que foi recolhido (e comparado com outros destinos internacionais) um conjunto de indicadores dos Açores nos domínios da energia, água, resíduos, biodiversidade, emissões de gases com efeito de estufa, economia, sociedade e cultura. Esta análise evidenciou um excelente posicionamento dos Açores quanto à sustentabilidade, em termos comparativos.

Desde então a DMO realizou encontros nas 9 ilhas com todos os parceiros envolvidos, desenvolveu uma Avaliação de Risco e um Plano de Ação e potenciou a dinamização da Cartilha de Sustentabilidade, que conta atualmente com a adesão de cerca de 100 entidades.

A auditoria ao destino, realizada por atores externos e independentes, ocorreu no final de 2019 em três ilhas do arquipélago: São Miguel (Grupo Oriental), Terceira (Grupo Central) e Flores (Grupo Ocidental). Nesta etapa foram revistos os dados recolhidos durante o “Benchmark” e toda a documentação associada. Os resultados foram positivos e então o destino recebeu a certificação “Silver”.

No prazo de 5 anos, os Açores poderão receber um nível superior de certificação: o “Gold”. Para tal necessitará de continuar o trabalho de proteção dos seus recursos, através das dinâmicas turísticas, envolvendo toda a comunidade local.

Website desenvolvido: https://sustainable.azores.gov.pt/

>