O Astroturismo baseia-se na escolha de um destino cuja principal motivação é a observação do cosmos e das estrelas e tem-se afirmado como uma das melhores atividades a explorar em Portugal.

Focado na observação do céu e das estrelas, nos últimos anos o astroturismo tem sido cada vez mais procurado em territórios que apresentam boas condições de visibilidade, como é o caso de Portugal, Chile, Espanha e Estados Unidos.

Portugal apresenta-se no topo da lista de melhores locais para esta forma de turismo devido ao clima e aos espaços de ocupação remota de algumas regiões do país que permitem contemplar, em todo o seu esplendor, as constelações, as nebulosas e os planetas. E esta pode ser uma alternativa em tempos de pandemia.

 

O primeiro destino mundial certificado é português:

O Grande Lago Alqueva foi o primeiro destino no mundo a receber o selo de qualidade – Starlight Tourism Destination Certification, atribuído pela fundação Starlight, com o apoio da UNESCO, da Organização Mundial do Turismo e do Instituto Astrofísico das Canárias (IAC).

Por isso, as noites límpidas, as temperaturas amenas e a fraca poluição luminosa, e as caraterísticas da região, fazem da área circundante do Lago Alqueva uma janela para o universo, com enorme valor cultural e científico.

As Aldeias de Xisto tornam-se o 2º Destino Turístico Starlight em Portugal:

Em Agosto’20 a Fundação Starlight atribuiu ao Dark Sky Aldeias do Xisto a certificação internacional Destino Turístico Starlight, tornando-se, assim, no segundo destino com essa distinção a nível nacional. Este projeto é liderado pela ADXTUR em parceria com a Associação Dark Sky® Alqueva e tem como co-promotor a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra.

As excelentes condições de visibilidade, a transparência e escuridão do céu foram elementos-chave para a certificação alcançada, mas também foi valorizado o o compromisso entre as entidades públicas, privadas e científicas, bem como, a prontidão e a qualidade dos serviços turísticos, amplificada pelo genuíno interesse da comunidade residente.

 

Os “destinos Starlight” são locais com uma poluição luminosa muito baixa, onde os visitantes podem desfrutar de oportunidades únicas e incomparáveis ​​para contemplar o céu noturno, que detém particularidades únicas para a prática e desenvolvimento do Astroturismo.

Assim, e para assegurar a qualidade das experiências, as Fundações Starlight e Dark Sky criaram sistemas de certificação que asseguram a qualidade do céu e o investimento do destino na conservação e proteção, contemplando a observação como parte do património natural, paisagístico, histórico, científico e cultural. A Fundação Starlight já certificou vários destinos, sendo a maior parte deles em Portugal e Espanha. Já a Dark Sky certificou locais de observação na sua maioria nos Estados Unidos.

 Consulte também o último artigo do Blog IPDT #WeTalkAbout: Pesquisas por turismo rural em Portugal atingiram o pico em maio

>