was successfully added to your cart.

Carrinho

Esta é uma das conclusões do estudo lançado pelo IPDT® – Turismo e Consultoria que junta a perspetiva dos técnicos superiores e executivos dos Municípios e das Entidades Regionais do Turismo responsáveis pela gestão do setor.

O IPDT® – Turismo e Consultoria analisou o impacto que o setor do turismo teve nas políticas autárquicas no mandato 2017/2021 e identificou algumas das apostas a considerar para o horizonte pós-eleitoral – 2021/2025.​ O resultado pode agora ser consultado neste documento, que surge numa altura em que o turismo assume um papel determinante no desenvolvimento dos territórios e das comunidades locais.

“Os municípios desempenham um papel fundamental no âmbito do turismo. É através da sua visão e das suas políticas que os destinos – mesmo aqueles com menor população – podem alcançar um papel central e de destaque na oferta turística nacional”, afirma o Presidente do IPDT®, António Jorge Costa.

Os resultados do inquérito apontam 4 grandes linhas orientadoras para o mandato que se avizinha. Por um lado, o turismo deverá ser pelouro de uma vereação, ao contrário do que acontece atualmente na maior parte das autarquias. Por outro, os orçamentos municipais devem reforçar a verba destinada ao setor, de forma a permitir implementar novas soluções e tornar os territórios mais atrativos. No que diz respeito às áreas de aposta por parte dos municípios no mandato 21/25, evidenciam-se a comunicação, a estratégia e a capacitação de recursos humanos. Por último, a orientar todas estas prioridades de intervenção, está a aposta num desenvolvimento sustentável do setor do turismo.

Relativamente ao mandato que agora termina, os resultados do inquérito permitem concluir que o turismo foi um setor prioritário para a maioria das autarquias, que tiveram nos eventos e no desenvolvimento de estratégias as suas principais áreas de aposta. O estudo revela ainda que desde o aumento da notoriedade dos territórios, à reabilitação urbana e à geração de emprego, o turismo teve um impacto significativo no desenvolvimento dos territórios. Relativamente aos principais obstáculos à dinamização turística, os gestores identificaram a deficiente colaboração entre privados e públicos a par do número insuficiente de recursos humanos integrados nas equipas técnicas.

O e-book “10 prioridades para o turismo no mandato 2021/2025” está disponível para consulta no site oficial do IPDT® – Turismo e Consultoria e teve como referência o inquérito “IPDT® – Contributos para uma agenda municipal”, consultando técnicos superiores e executivos dos Municípios, Comunidades Intermunicipais e das Entidades Regionais do Turismo responsáveis pela gestão do setor, durante os meses de julho e agosto de 2021.

>