fbpx Skip to main content

Os resultados globais do turismo nacional em 2021 serão melhores do que os do ano anterior, tendo em conta o cenário atual. A previsão é avançada na 63ª edição do Barómetro do Turismo® do IPDT. 

 Em termos internacionais, os turistas vão regressar a partir da primavera de 2021, de acordo com 3 em cada 5 respondentes. Os demais acreditam que a retoma terá lugar especialmente no verão. De forma geral, o painel confirma as previsões globais, defendendo que a retoma acontecerá ainda este ano. 

 O nível de confiança médio no desempenho do turismo atingiu, em janeiro de 2021, os 67 pontos: um aumento de 20 pontos face ao último registo de julho de 2020. Segundo alguns membros do painel, o reforço do posicionamento de Portugal no que concerne às políticas de sustentabilidade e o início da vacinação, são fatores que vão impactar positivamente o desempenho do turismo em 2021, uma variação que apesar de positiva, será progressiva. 

 No conjunto das opiniões, reforçar a comunicação e a promoção digital dos destinos será fundamental para alavancar o turismo em Portugal. O lançamento e alargamento de medidas e apoios para a sustentabilidade e a aposta num sistema de certificação de segurança sanitária, serão também fatores decisivos para o reforço da atividade turística nacional. 

 O anúncio de apoios pelo Governo abre uma janela de esperança no que diz respeito à “nova normalidade”. As linhas de apoio classificadas como mais importantes lançadas durante a pandemia foram: o layoff simplificado, o programa apoiar, o alívio fiscal e contributivo e as moratórias bancárias. 

 De forma geral, os inquiridos pretendem que, nos próximos trimestres, o Executivo reforce as medidas de apoio ao setor já lançadas, inclusive as que visam a manutenção de emprego. 

 No âmbito das tendências, é expectável que se verifique uma diminuição na procura por viagens de negócios, que no “futuro” vão acontecer apenas em momentos essenciais. O crescimento da procura por destinos de natureza, retiros e bem-estar e por destinos menos massificados vai marcar o ano de 2021. 

 A Secretária de Estado do Turismo considera “que os resultados globais deste estudo são melhores do que os do ano passado, o que evidencia que o setor tem, agora, mais confiança no futuro”.  Destacou ainda que “os resultados apontam para um alinhamento entre a nossa ação e as necessidades do setor, quer ao nível das medidas de apoio lançadas, quer quanto à estratégia de retoma que definimos, nomeadamente no potenciar a marca Portugal como destino turístico, e no enfoque dado à sustentabilidade e à segurança sanitária”. “Afigura-se muito positivo concluir que o setor acredita na sua capacidade de regeneração a breve prazo”, concluiu. 

Consulte a edição número 63 do Barómetro do Turismo IPDT 

>