O turismo em Portugal está em franco crescimento. Nos últimos anos o destino tem vindo a ganhar cada vez mais galardões internacionais que comprovam o bom estado de “saúde” do setor.

 

Em setembro 2019 o INE lançou os dados finais relativos ao turismo, tratados à escala municipal. As dormidas, um dos indicadores mais interessantes para analisar o crescimento turístico de um destino, comprovam que os turistas estão a visitar mais Portugal e procuram novos destinos/municípios.

O IPDT promoveu uma breve analise às taxas de crescimento entre 2017 e 2018 dos municípios nacionais, categorizando-os por níveis de dormidas. Em cada nível apresentamos o TOP 5 de crescimento turístico.

Menos de 10 mil dormidas

Destino Dormidas 2018 % crescimento
1 Cartaxo 5 433 267,1
2 Oliveira de Frades 8 390 131,6
3 Ansião 4 480 114,4
4 Alenquer 9 872 69,4
5 Alcoutim 2 171 63,2

 

Entre 10 mil e 30 mil dormidas

Destino Dormidas 2018 % crescimento
1 Celorico de Basto 21 303 137,5
2 São Roque do Pico 18 269 79,4
3 Armamar 15 642 58,3
4 Ferreira do Zêzere 24 385 58,1
5 Lajes do Pico 23301 53,6

* Vizela registou um crescimento de 11685%, sendo a base do ano anterior insuficiente para efeitos comparativos.

Entre 30 mil e 60 mil dormidas

Destino Dormidas 2018 % crescimento
1 Abrantes 32 854 68,7
2 Manteigas 33 873 42,3
3 Velas 35 954 41,9
4 Ribeira Grande 43 449 37,9
5 Melgaço 46 846 31,9

Entre 60 mil e 120 mil dormidas

Destino Dormidas 2018 % crescimento
1 Lamego 119 037 51,1
2 Madalena 65 175 40,8
3 Ponte de Sor 70 547 40,5
4 Penafiel 87 772 32,5
5 Sines 90 998 24,1

Mais de 120 mil dormidas

Destino Dormidas 2018 % crescimento
1 Horta 158 933 37,4
2 Santiago do Cacém 122 364 21,9
3 Mafra 208 725 19,8
4 Viseu 234 755 19,3
5 Maia 193 963 18,6

A nível absoluto, o TOP 5 das dormidas nacionais, por município é o seguinte:

Destino Dormidas 2018 % crescimento
1 Lisboa 13 184 470 5,0
2 Albufeira 8 299 150 – 1,1
3 Funchal 5 553 308 1,8
4 Porto 4 091 975 8,2
5 Loulé 2 729 532 1,7
Nota: Esta análise foi promovida com base os dados publicados pelo INE a 16 de setembro 2019. Não foram contemplados os municípios abrangidos pelo segredo estatístico.
>