fbpx Skip to main content

Entre abril e julho de 2022, Portugal já registou mais 1,3% de dormidas e mais 0,5% de hóspedes, que em igual período de 2019

O mês de julho de 2022 foi o melhor de que há memória para o turismo em Portugal, com uma franca recuperação do setor. Os hotéis e alojamentos assinalaram 3 milhões de hóspedes e mais de 8 milhões de dormidas.

Comparando com julho de 2019, existe uma evolução de 6,3% em relação aos hóspedes (+179,8 mil) e de 4,8% nas dormidas (+397,2 mil), das quais 33% foram registadas por nacionais e 66% por estrangeiros.

No mês de julho deste ano, a distribuição geográfica das dormidas foi a seguinte:

  • Algarve: – 2,8 milhões de dormidas (-4% face a julho de 2019)
  • Área Metropolitana de Lisboa – 1,9 milhões de dormidas (+5% face a julho de 2019)
  • Norte: 1,3 milhões de dormidas (+15% face a julho de 2019)
  • Região Autónoma da Madeira: 903 mil dormidas (+21% face a julho de 2019)
  • Centro: 860 mil dormidas (+11% face a julho de 2019)
  • Alentejo: 381 mil dormidas (+6% face a julho de 2019)
  • Região Autónoma dos Açores: 317 mil dormidas (+2% face a julho de 2019)

Comparando com julho de 2019, todas as regiões, à exceção do Algarve, apresentaram um aumento de dormidas (com destaque para a Madeira e o Norte).

Como foi o desempenho do turismo nacional nos primeiros 7 meses do ano?

Em termos acumulados, até julho deste ano, Portugal já recebeu 14,2 milhões de hóspedes, que deram origem a 37,2 milhões de dormidas.

Comparando o período de janeiro a julho de 2022 com o mesmo período de 2019, há a registar um decréscimo de 4,4% nas dormidas e de 5,4% nos hóspedes, no acumulado dos primeiros 7 meses do ano, o que corresponde a menos 1,7 milhões de dormidas e 817 mil hóspedes. Esta diferença é sobretudo motivada pelo desempenho nos meses de janeiro a março, em que as quebras face a 2019 foram significativas (ainda assim, muito superior aos 3 primeiros meses de 2021 e 2020).

Se analisarmos o desempenho desde os meses de abril até julho de 2022, comparando com 2019, verifica-se que Portugal já registou mais 365 mil dormidas e mais 47 mil hóspedes, ou seja, um total de 28,3 milhões de dormidas e 10,6 milhões de hóspedes (abril a julho de 2022), face a 27,9 milhões de dormidas e 10,5 milhões de hóspedes (abril a julho de 2019).

De onde chegam os turistas internacionais que visitam Portugal?

Portugal registou turistas provenientes de vários cantos do mundo. Segundo dados do INE, referentes a julho de 2022, Espanha, Reino Unido, França, Alemanha, Estados Unidos são os países que mais nos visitaram.

Há 2 mercados com grande destaque pela procura por Portugal: o mercado espanhol, com mais de 285 mil turistas, e o britânico, com mais de 246 mil hóspedes.

Um mercado que tem vindo a crescer bastante em Portugal é o norte-americano. Entre o total de 1,8 milhões de hóspedes estrangeiros que em julho procuraram Portugal para turismo, o mercado dos Estados Unidos ocupou a terceira posição, contabilizando 183 mil hóspedes, ultrapassando mercados relevantes como França ou Brasil, e apenas superado por espanhóis e britânicos.

Comparando julho de 2022 com julho de 2019, há a destacar crescimento nos seguintes mercados:

  • Britânico (+ 1%)
  • Espanhol (+ 2,4%)
  • Norte-americano (+ 35,9%)
  • Checo (+63%)
  • Romeno (+30,7%)
  • Dinamarquês (+18,7%)

O que significam estes resultados para o setor do turismo?

Estes números permitem encarar a segunda metade do ano com perspetivas muito otimistas, estando em aberto a possibilidade de o turismo nacional atingir os valores pré-pandemia, ainda em 2022.

Estes resultados vão ao encontro das previsões avançadas pelo IPDT em 2020, no ebook “Guia para a retoma do turismo”,que apontavam o segundo semestre de 2022 para o momento da retoma do turismo.

*dados INE e Banco de Portugal (Bdp)

>