Recentemente, foi anunciado pelo Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, o alargamento do financiamento da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior para 100 milhões de euros.

Segundo o Ministro, “o Programa Valorizar tem tido muito sucesso no apoio à qualificação da oferta e da estruturação de novos produtos turísticos. Já apoiou cerca de 112 milhões de euros de investimento no setor turístico e este alargamento para 100 milhões permite continuar o esforço de investimento das empresas no setor turístico e, sobretudo, qualificar a nossa oferta para diversificar os destinos turísticos em Portugal”.

A principal novidade deste reforço foi a inclusão de financiamento para projetos que visem a acessibilidade para todos. Refira-se que, após o lançamento da linha de apoio ao turismo acessível, este é o segundo “estímulo financeiro” do Turismo de Portugal nesta área, que tem como objetivo tornar Portugal num destino turístico acessível para todos (All for All).

Importa, então, relembrar as principais caraterísticas deste programa, que visa, no geral, a capacitação e qualificação do produto turístico.

Quem se pode candidatar?

  • Entidades públicas
  • Entidades regionais de turismo
  • Empresas e outras entidades privadas

Que projetos poderão ser apoiados?

  • Os que valorizem o património natural, através da oferta de atividades turísticas que concorram para a fruição sustentável desse património e para o posicionamento internacional de Portugal como destino competitivo para a prática dessas atividades;
  • Os que valorizem o património cultural e que contribuam para o reforço da atratividade dos destinos, nomeadamente no âmbito do desenvolvimento de rotas e de redes de “saber fazer tradicional”;
  • Os que valorizem os recursos endógenos das regiões ou de desenvolvimento de novos serviços turísticos nomeadamente os que se desenvolvam no âmbito do enoturismo, turismo militar, turismo termal, turismo literário e do turismo equestre;
  • Os que desenvolvam as redes de oferta de infraestruturas de apoio ao autocaravanismo;
  • Os que valorizem a criação ou reforço de soluções de acessibilidade.

Até quando?

Os projetos podem ser candidatados até ao dia 30 de novembro de 2019.

Para mais esclarecimentos sobre a Linha de Apoio à Valorização do Interior poderá contactar o IPDT – Turismo e Consultoria.

>